Alimentação e stress

Stress e alimentação. Alimentação anti-stress

Atualmente, estamos a passar por um momento de incerteza que pode gerar ansiedade, frustração ou stress para muitos de nós. Descubra neste post a relação entre a alimentação e stress e quais os nutrientes anti-stress.

Classificação do Stress

Dependendo do tipo, podemos diferenciar entre:

  • Stress físico: ocorre perante mudanças no ambiente ou na rotina da pessoa. Impede um desempenho correto e quando mantido ao longo do tempo pode causar mau funcionamento dos sentidos, da circulação sanguínea, da respiração e até graves problemas de saúde.
  • Stress psíquico: é determinado pelas autoexigências do próprio indivíduo, quando estas ultrapassam as capacidades reais da pessoa em questão.

 

De acordo com o seu grau, podemos diferenciar 2 tipos:

  • Stress agudo: de curta duração, mas intenso. Surge repentinamente, sem aviso, e desencadeia a chamada cascata de stress, na qual o corpo liberta grandes quantidades de cortisol. Pode surgir devido a uma agressão física ou emocional, onde a pessoa se vê superada e gera uma resposta intensa, rápida e por vezes violenta.
  • Stress crónico: pode ser de caráter forte ou fraco, perdura no tempo e provoca mudanças no comportamento da pessoa e na sua capacidade de reagir a situações complexas e quotidianas. Um estado de inquietação permanente é desencadeado onde a calma e a paz não têm lugar. É comum que uma pessoa com stress crónico apresente sintomas e doenças diversas, entre as quais as adaptativas que causam dificuldades ou o impedimento total do indivíduo para realizar as suas atividades diárias.

Alimentos recomendados para combater o stress

E agora passando à relação entre alimentação e stress:

Para enfrentar o stress é aconselhável consumir cenoura, mamão e pimenta vermelha, pois são ricos em vitamina A e favorecem o funcionamento das glândulas suprarrenais, responsáveis ​​pela produção de hormonas essenciais à vida.

Também é interessante aumentar o consumo de alimentos ricos em vitamina C como frutas cítricas, morangos, kiwi ou pimento cru, pois essa vitamina ativa as defesas, é essencial para a síntese e funcionamento das hormonas suprarrenais e acelera a produção de cortisol, melhora a sua utilização e atrasa a sua destruição. O cortisol é a principal hormona do stress, age como um neurotransmissor no nosso cérebro e o nosso corpo produz em situações de stress para nos ajudar a lidar com elas.

Além disso, para proteger as hormonas que lutam contra o stress e a produção de hormonas na hipófise, é aconselhável ingerir alimentos ricos em colina (ovo, amendoim, frango) e vitamina E (azeite e abacate).

 

Nutrientes Anti-stress

Como pode ser visto na tabela, o défice de certos nutrientes que ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue torna-nos mais vulneráveis ​​ao Stress Crónico.

VITAMINAS EFEITO ANTI-SRESS
A
  • Essencial para o bom funcionamento das glândulas suprarrenais.
B2
  • Essencial para o bom funcionamento das glândulas suprarrenais.
  • Essencial para a produção de hormonas da hipófise.
  • Essencial para o metabolismo de hidratos de carbono, gorduras e proteínas.
B3
  • Vitamina anti-stress.
  • Estimula a libertação de insulina no pâncreas.
C
  • Antioxidante
  • Essencial para a síntese e funcionamento das hormonas suprarrenais.
  • Acelera a produção de cortisol, melhora a sua utilização e retarda a sua destruição.
E
  • Antioxidante
  • Protege as hormonas que combatem o stress.
  • Essencial para a produção de hormonas na hipófise.

Colina

  • Essencial para a produção de hormonas na hipófise.
MINERAIS EFEITOS ANTI-STRESS
Zinco
  • Mineral anti-stress. Evita a ativação desnecessária das suprarrenais.
  • Antioxidante
  • Necessário para a síntese de proteínas.
  • Mantém o equilíbrio alcalino
Magnésio
  • Mineral anti-stress.
  • Estimula o descanso noturno
  • Essencial para o metabolismo dos hidratos de carbono.
Crómio
  • Mineral anti-stress.
  • Estimula a libertação de insulina no pâncreas.
  • Essencial para o equilíbrio da glicose no sangue.
  • Favorece um menor armazenamento de gordura.
Cálcio
  • Estimula o descanso noturno.
  • Regula a passagem de nutrientes.
  • Estimula a lipólise.

Alimentos a evitar e outras recomendações em época de stress

É necessário reduzir o consumo de café, chá, álcool, açúcar, pastelaria, mel, refrigerantes ou adoçantes como a sacarina para evitar a estimulação desnecessária das glândulas suprarrenais e do pâncreas que desestabilizam o equilíbrio Insulina-Glucagon, o que gera stress e ansiedade.

Também é muito importante fazer exercício físico todos os dias. Lembre-se de que não é necessário sair de casa para praticar desporto e que dispõe de diversos meios para se comunicar com seus entes queridos, sem necessariamente se encontrar pessoalmente com eles.

Se gostou deste post sobre alimentação e stress, pode nos deixar um comentário.

Aproveite e siga a Dieta Coerente nas nossas redes Sociais FacebookInstagram, ou no nosso Canal de Youtube. 

Marque também já a sua consulta, presencial ou online.

×
Consulta de Nutrição Online