É necessário tomar vitaminas?

Tenho de tomar vitaminas? Multivitamínicos. Alimentação saudável

Neste artigo, vamos expor as razões a favor e contra a ingestão de vitaminas ou suplementos antioxidantes ou multivitamínicos, pois será que é preciso tomar vitaminas?

O Instituto de Medicina e a Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos criaram um guia de consumo diário para orientar as indústrias alimentícia, farmacêutica e dos consumidores.

Como cozinhar para não perder as vitaminas?

Siga estas dicas para evitar perdas de vitaminas e minerais:

  • Realize cocções curtas e em alta temperatura, especialmente para carnes, peixes e ovos.
  • Cozinhe os legumes a vapor, salteados, no micro-ondas ou fritos em azeite virgem extra e a temperatura elevada.
  • Retire os alimentos do frigorífico e corte-os na hora de usá-los, pois o contato com o ar favorece a oxidação das suas vitaminas.
  • Se não acabar o sumo natural, coloque um papel filme sobre ele e guarde no frigorífico para depois.
  • Inclua alimentos antioxidantes na sua dieta.

É preciso tomar vitaminas?

É muito comum tomar um suplemento vitamínico e mineral, os chamados complexos multivitamínicos. Esses suplementos nutricionais fornecem nutrientes como vitaminas, minerais, aminoácidos ou ácidos gordos que às vezes não consumimos nas quantidades necessárias naturalmente.

Contudo, existem recomendações que propõem que com o consumo de uma alimentação variada e equilibrada os níveis de vitaminas e minerais podem estar garantidos.

Devem ser consumidos sempre sob prescrição de um nutricionista, médico ou farmacêutico, pois o consumo excessivo de certos nutrientes pode ter consequências negativas para a saúde.

As vitaminas solúveis em gordura dissolvem-se na gordura e acumulam-se no corpo (A, D, E e K), enquanto as vitaminas solúveis em água dissolvem-se na água e podem ser eliminadas pelos rins (C e grupo B). Portanto, ao tomar vitaminas, elas não devem exceder a RDA ou RDI (quantidades diárias recomendadas).

Quando e porque se deve tomar vitaminas?

Em certas situações, é necessário tomar vitaminas. Principalmente no caso de atletas de elite, idosos com uma má alimentação, determinadas situações fisiológicas (gravidez, amamentação…), patologias inflamatórias (osteoartrite, artrite, fibromialgia …), stress oxidativo, ansiedade, insónia, etc.

Na população normal, existem vários motivos que justificam o consumo de um suplemento multinutriente, tais como:

  • Os oligoelementos são cofatores de muitas enzimas; se não estiverem presentes em quantidade suficiente, muitas reações metabólicas são menos eficientes.
  • O empobrecimento da terra por métodos de cultivo intensivos, especialmente em selénio.
  • Colheita antes do momento da maturação para favorecer o transporte e distribuição dos alimentos.
  • Maturação em câmaras e ambientes modificados, que reduzem o conteúdo vitamínico e mineral dos alimentos.
  • As técnicas de cozimento erradas, que destroem mais de 80% do teor de vitaminas.
  • O stress crónico a que estamos submetidos aumenta as necessidades de vitaminas do grupo B, C, antioxidantes e aminoácidos como a glutamina e a arginina.
  • O abuso de chá e café favorece o sequestro de vitaminas e minerais e um menor uso digestivo devido à má absorção.
  • Interações fármacos-nutrientes que reduzem a assimilação de vitaminas e minerais. Os contracetivos orais reduzem os níveis de B12, B6, C e E e ácido fólico; antiácidos, cálcio, fósforo, complexo B, vitaminas A, D e C; Os antibióticos e anti-inflamatórios afetam a microbiota e reduzem a síntese fisiológica das vitaminas B e reduzem a assimilação do magnésio.

Se gostou deste post DEIXE-NOS UM COMENTÁRIO, estamos desejosos de poder falar consigo e trocar ideias.

Pode nos seguir os nossos conselhos, receitas e truques nas nossas redes sociais Facebook,  Instagram ou no nosso canal do YouTube.

×
Consulta de Nutrição Online